Justiça do Trabalho garantiu o pagamento de quase 30 bilhões aos trabalhadores em 2018

DA CASA – A atuação de magistrados e servidores da Justiça do Trabalho foi diretamente responsável por injetar quase 30 bilhões de reais na economia brasileira no último ano. Tratam-se de valores não pagos aos trabalhadores, por causa da sonegação de direitos ao longo do tempo.

Os dados são da Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho e fazem parte da última edição do Janela TRT, série de reportagens especiais produzidas pelo Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso.

Ainda em 2018, a Justiça do Trabalho recolheu para a União um total de 3,6 bilhões de reais a título de custas processuais, taxas sobre os processos e multas aplicadas, além de contribuições previdenciárias e do imposto de renda não recolhidos e detectados graças às reclamações trabalhistas.

Os maiores números foram registrados nas contribuições previdenciárias, que somam 2,7 bilhões de reais, seguidas do Imposto de Renda (417,9 milhões de reais), das custas processuais (403 milhões de reais) e das multas (19 milhões).

Janela TRT

Com o título “A Justiça do Trabalho no Mundo”, a nova edição do Janela TRT procura esclarecer alguns mitos. Entre eles, mostra que a existência de um ramo para julgar ações envolvendo empregados e empregadores ocorre em vários lugares do mundo.

A matéria especial também revela que a CLT não é antiga e nem desatualizada e que o empregado não ganha todas as ações.

Leia a reportagem completa aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://asserjupmt.com.br/wp-content/uploads/2018/10/Head_2.jpg);background-size: initial;background-position: center top;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 600px;}